Acabar com desigualdade do orgasmo.

05/08/2020
minutos
reading
Girl lying with her head thrown back

A desigualdade do orgasmo é real. Mas, felizmente, com as informações certas, podemos trabalhar para elimina-la juntos. <3

A desigualdade do orgasmo existe especificamente em relacionamentos heterossexuais e se refere ao fato de que homens têm orgasmo com mais frequência que mulheres. Na verdade, 95% dos homens heterossexuais relatam que “normalmente” ou “sempre” chegam ao orgasmo durante o sexo, enquanto a mesma resposta foi dada por 65% das mulheres (e apenas 39% delas em idade universitária). Os números variam de acordo com o estudo, mas a premissa é a mesma: homens heterossexuais chegam mais ao clímax sexual do que as mulheres com quem dormem.

Mas por quê? Por que as mulheres heterossexuais têm menos orgasmos?

One girl on top of another touching her face in bed
…Vejamos as duas situações abaixo:

Sexo lésbico x heterossexual: Investigação mostra que a barreira do orgasmo não é um problema em relacionamentos lésbicos: elas chegam ao orgasmo em 86% das vezes. Curiosamente, as taxas de orgasmo nos homens não foram afetadas por sua orientação sexual.

Mulheres sozinhas x Com um parceiro: elas têm significativamente mais orgasmos enquanto se masturbam do que quando estão com um parceiro.

Se lésbicas e mulheres que se masturbam têm mais orgasmos do que mulheres que transam com homens, o que está causando essa lacuna de gênero no envolvimento heterossexual?

Red-headed woman in her underwear standing in a powerful position

Se lésbicas e mulheres que se masturbam têm mais orgasmos do que mulheres que transam com homens, o que está causando essa lacuna de gênero no envolvimento heterossexual?

Aqui estão apenas algumas razões pelas quais a diferença do orgasmo é tão complexa quanto cultural:

“Embora pareça que a culpa é do pênis, desigualidade do orgasmo é um problema cultural.”
Zoom on woman body with black underwear
A supervalorização do sexo com penetração

Como sociedade, supervalorizamos o sexo com penetração. Apenas 3 a 10% das mulheres têm orgasmo somente dessa forma, mas somos constantemente apresentados com imagens de mulheres tendo orgasmos alucinantes após a relação sexual em filmes, pornografia e na TV. Nossa língua conta uma história semelhante.

Usamos as palavras “sexo” e “relação sexual” alternadamente e a estimulação do clitóris é considerada uma “preliminar” e não parte do evento principal. Temos incontáveis apelidos para “pênis” e poucos (se houver algum) para o clitóris. Tudo isso resulta em desinformação, falsas expectativas e casais pensando que estão fazendo algo errado.

A naked girl laying in gray bedsheets
Girl sitting with SKYN Vibes sex toy on the ground
O tabu do prazer feminino

Existem inúmeras razões culturais que contribuem para a lacuna do orgasmo, mas todas elas parecem resultar de nossa negação ao prazer feminino. Para começar, a educação sexual não costuma focar no prazer. Somos ensinados que a definição de “sexo” começa com o homem tendo uma ereção e termina com a ejaculação.

Nossa sociedade julga mulheres por gostarem de sexo, fazer sexo casual e ter múltiplos parceiros sexuais. No entanto, ser capaz de se comunicar abertamente com seu parceiro é a chave para atingir o orgasmo.

A girl lying on the floor

Pode ser difícil querer algo que nossa sociedade está negando. Chegar ao orgasmo exige uma atenção plena que poucos de nós dominamos.

Em entrevista à Cosmo, a rapper Nicki Minaj explicou que exige orgasmos de seus parceiros sexuais. Ela também explicou que ensina suas amigas a exigir (e receber) orgasmos de seus parceiros. “Eu exijo que eu chegue ao clímax. Acho que as mulheres deveriam pedir isso. Tenho uma amiga que nunca teve um orgasmo na vida. Na vida! Isso machuca meu coração.”

 

“Tenho uma amiga que nunca teve um orgasmo na vida. Na vida!”
Nicki Minaj

Fechar a lacuna do orgasmo se resume à educação e conhecimento do clitóris. Temos que manter a estimulação clitoriana e a penetração no mesmo nível de importância. A maioria das mulheres requer estimulação do clitóris para atingir o orgasmo e não apenas a penetração. Tanto mulheres quanto homens devem entender isso e realmente aplicar esse conhecimento.

Chegar ao orgasmo pode ser uma estrada longa e sinuosa … mas uma coisa é certa: o prazer é uma jornada sem fim.

Confidências de travesseiro

Registe-se para receber artigos atrevidos, promoções, e curiosidades sobre os próximos produtos.